O QUE EU GANHO?

Conheça as vantagens e os benefícios de ser filiado ao SindJor-MS

MURAL DE EMPREGOS

Está em busca de oportunidade? Quer ser encontrado pelo empregador? Confira o nosso mural

DESCONTO EM FOLHA

É a forma mais prática de contribuir com o SindJor-MS. Saiba como

TABELA DE VALORES 2017

O SindJor-MS sugere valores que podem basear acordos entre empresas e trabalhadores

DIRETORIA

Veja quem são os membros da direção do sindicato para o triênio 2013-2016

sexta-feira, 17 de maio de 2019

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA DE ACORDO COLETIVO JORNAL CORREIO DO ESTADO


Campo Grande (MS), 17 de abril de 2019.


EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA ACORDO COLETIVO JORNAL CORREIO DO ESTADO

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Mato Grosso do Sul (Sindjor/MS), com endereço à Rua do Matoso, 113, Bairro Monte Líbano, Campo Grande – MS, vem convocar os (as) jornalistas empregados (as) na empresa jornal CORREIO DO ESTADO, para II ASSEMBLEIA GERAL DE ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2019-2020, a se realizar no dia 20 de maio de 2019, às 20h (primeira chamada) e às 20h30 (segunda chamada), na sede do Sindjor-MS. A assembleia deliberará:

Análise e discussão da proposta ser apresentada para a empresa; Autorização ao sindicato para instaurar negociação coletiva de trabalho com a direção da empresa Correio do Estado, firmar Acordo Coletivo de Trabalho, instaurar dissídio coletivo no caso de insucesso nas negociações, bem como representar a categoria como substituto processual perante o judiciário de primeira e segunda instâncias e demais assuntos pertinentes.

Campo Grande, MS, 17 de maio de 2019.



Marta Ferreira de Jesus
Presidente do Sindjor-MS

segunda-feira, 13 de maio de 2019

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA DE ACORDO COLETIVO JORNAL MIDIAMAX

Campo Grande (MS), 13 de maio de 2019.


EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA ACORDO COLETIVO JORNAL MIDIAMAX

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Mato Grosso do Sul (Sindjor-MS), com endereço à Rua do Matoso, 113, Bairro Monte Líbano, Campo Grande – MS, vem convocar os (as) jornalistas empregados (as) na empresa jornal CEN COMERCIAL LTDA (JORNAL MIDIAMAX), para a II ASSEMBLEIA DE ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2019-2020, que realizar-se-á no dia 15 de maio de 2019, às 19h (primeira chamada) e às 19h30 (segunda chamada), na sede do Sindjor-MS. A assembleia deliberará:

Análise e discussão da proposta ser apresentada para a empresa; Autorização ao sindicato para instaurar negociação coletiva de trabalho com a direção da empresa; firmar Acordo Coletivo de Trabalho; instaurar dissídio coletivo no caso de insucesso nas negociações; bem como representar a categoria como substituto processual perante o judiciário de primeira e segunda instâncias e demais assuntos pertinentes.

Campo Grande, MS, 13 de maio de 2019.

Marta Ferreira de Jesus
Presidente do Sindjor-MS

quarta-feira, 8 de maio de 2019

Fenaj afirma que posse de arma a jornalistas transforma profissionais em alvos


A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) emitiu, nesta quarta-feira (8), nota que reprova a alteração do Estatuto do Desarmamento e afirma que posse/transporte de armas não contribui para a segurança de jornalistas que fazem cobertura policial.

Para a Fenaj, a posse de arma transforma o jornalista em alvo, além de não fazer parte das atribuições da profissão. "[Jornalistas que fazem cobertura policial] devem cuidar da produção da notícia, sem exposições ou enfrentamentos que coloquem em risco sua integridade física", traz a nota.

Para a entidade, a responsabilidade pela segurança dos jornalistas e demais profissionais da comunicação não pode ser transferida. "É do Estado em corresponsabilidade com as empresas empregadoras".

Confira a nota na íntegra:

Fenaj diz não ao armamento de profissionais

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), entidade de representação nacional da categoria, que congrega os Sindicatos de Jornalistas do país, vem a público reafirmar sua posição de defesa do Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826, de 22/12/2003), aprovado após amplo debate nacional. A FENAJ considera inadequada sua alteração por decreto, sem o devido e necessário debate democrático. O Poder Executivo não pode agir autocraticamente, usurpando competência do Poder Legislativo de aprovar e alterar leis.

Ao modificar o Estatuto do Desarmamento para facilitar o transporte de armas para determinadas categorias profissionais, que não mais precisarão comprovar a necessidade de portá-las, o governo Bolsonaro promove o armamento da população que, comprovadamente, não contribui para a diminuição da violência. Ao contrário, a posse de armas de fogo pela população é determinante para mortes acidentais e contribui significativamente para o aumento da violência social.

Quanto aos jornalistas que fazem cobertura policial, a FENAJ entende que a posse/transporte de armas não vai contribuir para a segurança dos profissionais, que devem cuidar da produção da notícia, sem exposições ou enfrentamentos que coloquem em risco sua integridade física. O porte de arma pode, inclusive, transformar o jornalista em alvo.

Cabe ao aparato de segurança do Estado garantir a segurança dos jornalistas e demais profissionais da comunicação no exercício profissional, ainda que em coberturas jornalísticas nas quais os profissionais são expostos a riscos. Igualmente, cabe às empresas jornalistas adotarem medidas para mitigar os riscos a que são submetidos os jornalistas nas coberturas policiais e em outras situações em que a segurança dos profissionais esteja em xeque.

A FENAJ tem defendido a ação, por parte das empresas jornalísticas, de um Protocolo de Segurança para a atuação profissional, que inclui a criação de comissões de segurança nas redações para avaliação de cada situação específica, bem como o fornecimento de equipamentos de proteção individual e treinamento para os jornalistas que cobrem conflitos sociais.

A responsabilidade pela segurança dos jornalistas e demais profissionais da comunicação não pode ser transferida; é do Estado em corresponsabilidade com as empresas empregadoras.

Brasília, 8 de maio de 2019.

Federação Nacional dos Jornalistas - FENAJ.

segunda-feira, 6 de maio de 2019

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA ACORDO COLETIVO SBT MS

Campo Grande (MS), 06 de maio de 2019.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Mato Grosso do Sul (Sindjor-MS), com endereço à Rua do Matoso, 113, Bairro Monte Líbano, Campo Grande – MS, vem convocar os (as) jornalistas empregados (as) na empresa Rede Centro Oeste de Rádio e Televisão Ltda. (SBT MS), para ASSEMBLEIA DE ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2019-2020, que realizar-se-á na quarta-feira, dia 8 de maio de 2019, às 19h (primeira chamada) e às 19h30 (segunda chamada), na sede do Sindjor-MS. A assembleia deliberará:

Análise e discussão da proposta ser apresentada para a empresa; Autorização ao sindicato para instaurar negociação coletiva de trabalho com a direção da empresa; firmar Acordo Coletivo de Trabalho; instaurar dissídio coletivo no caso de insucesso nas negociações; bem como representar a categoria como substituto processual perante o judiciário de primeira e segunda instâncias e demais assuntos pertinentes.

Campo Grande, MS, 06 de maio de 2019.

Marta Ferreira de Jesus
Presidente do Sindjor-MS
 

ONDE ESTAMOS

QUEM SOMOS

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Mato Grosso do Sul (SindJor-MS) é uma entidade representativa da categoria em âmbito estadual, com exceção de 25 cidades localizadas na região Sul do estado, sob domínio do Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Grande Dourados (Sinjorgran). O SindJor-MS está registrado sob o CNPJ nº 15.570.575 0001/17

Horário de funcionamento: De segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.
Telefone de contato: (67) 3325-5811
EXCEPCIONALMENTE estamos atendendo apenas pelo email sindicatojorms@gmail.com.

ÁREA DE ATUAÇÃO